terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Meus caros quem liberou a verba no caso a Petrobras que é do
governo federal portanto neste caso PT E PSDB estão juntos.O
BANHADO não é uma APA criada por Carlinhos de Almeida?
É ate justo que vire um parque mas é justo que a
comunidade que esta lá a mais de cem anos receba um imovel e uma
idenização. E a comunidade joseense não tem direito
de debater como será o Parque? A democracia nesta cidade
não existe estamos sempre a merce do partido A ou B. Sempre voto
no B o PT. Já tentei criar alternativas que seria o PV mas a
mesquinhes e pequenas ambiçoes de uma maioria debil não
deixa criar alternativas nesta cidade com mentalidade conservadora.
Filhos dos Baroes do Café.Por isto pelas minhas previsoes teremos
mais uns 50 anos de PSDB. Mas vamos em frente tentando encontrar saidas.
Mas a oposição joseense ná qual me incluo é
mediucre por demais.

http://187.103.147.36:8080/cmlink/o-vale/regi-o/prefeitura-inicia-demolic-o-de-casas-na-favela-do-banhado-1.56320#commentsForm-139746

domingo, 12 de dezembro de 2010

Estradas Paulistas e Estradas Mineiras

JOKA

Estradas Paulistas e Estradas Mineiras

Em viagem de laser pelas estradas do Vale do Paraíba e Sul de Minas.
Dá para se notar o desleixo que o governo de São Paulo comandado pelo PSDB tem
com a estradas
do Estado e aqui se paga pedágios alticimos.
É de estranhar que em Minas Gerais também governado pelo PSDB.
As estradas hoje em dia parecem um tapete.
Então para quem reclamamos a mídia Paulista comprada e que compactua com este
governo.
Aos cidadãos comuns que como eu não interfere de fato em nada.
Aos deputados de São Paulo que não passam de votos de cabrestos de governos de
extrema direita.
Sou Paulista de criação. E fiquei com vergonha do Estado em que moro. Por
conservar tão mal suas estradas.
Imaginem o que fazem com a educação, saúde.
E geração de emprego e renda.
Nós Paulistas hoje não somos locomotiva de nada somos o atraso.
Ainda bem que o governo de Lula investiu muito no Nordeste e Norte de nosso
pais.
Quando o cidadão Paulista criará vergonha na cara e lutará pelos seus direitos e
deveres.
Nos achamos classe média e por isto estamos na merda.
Que adianta ter um grande PIB.
Se tudo acaba parando nas mãos de governantes corruptos.
Sempre achamos que o dinheiro público não é de todos.
Nosso só é o que temos em nossa conta bancaria.
A imcopetencia dos governos Paulista é sempre evidente.
Também a cegueira do povo ultra conservador que mora no Estado de São Paulo.
Quando mudaremos nossa consciência?

joão carlos faria

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Belo retorno e sensibilidade do Braga Barros.
Simplismente não sabemos o que fazer?
Já cheguei uma vez a uma delegacia levando estas cartas acabei não sendo atendido.
Hoje conversando com uma pessoa. Refletimos que a periferia desta grande cidade está maltratada.
O que fazer aprender de fato a nos mobilizarmos quantos Nélios se fazem presente em nossa cidade.
Cade os companheiros do PT que é governo federal ?
Eles tem acesso a infraestrutura. Já mandei emails para o Senador Suplicy tentando trazer o renda minima para São José dos Campos ?
Onde anda o Sindicato dos Servidores Municipais ? Que movimentação de fato a oposição a bancada do PT tem feito na cidade?
Que isto companheiros voces não reagem ?
E se o Nelio uma hora desta leva de fato e cumpre a promessa com que cara ficaremos ?
Esta cidade precisa reagir ?

JOKA

joão carlos faria

Nélio,
    Recebi sua Carta Final. Sem ironia, pois o momento não permite, sensibilizou-me.
Ela vem reafirmar o que nós todos já sabemos que viver de arte no Brasil e, em especial em São José dos Campos é praticamente impossível. Nós "artistas" para não abandonarmos a nossa arte sempre procuramos alguma maneira de levar o gás para casa e nossa cesta básica, fora dos holofotes.
    Você tem provado que aquela máxima que afirma que o trabalho dignifica o homem não é verdade. Pois tenho visto seu trabalho (Jardins, Hortas, Representações teatrais e Performances...) sempre com muita qualidade e pesquisa. Dentro de minhas limitações tenho oferecido amizade, respeito, espaço nos eventos que estou à frente para suas apresentações e divulgação de seu trabalho.
    Não tenho nenhuma empresa, e não trabalho em nenhum órgão que possa empregá-lo dignamente. Aproveito esta minha resposta para mostrar minha profunda indignação por perceber que nossa cidade não dispõe de nenhum equipamento de acolhida a um artista de palco e de horta que está passando por necessidades e carências fundamentais para viver, sobreviver e continuar...
    Sua Carta Final deveria se tornar, de fato, uma Carta Final para estas situações de injustiça social e de início de uma acolhida mais humana e mais artística por parte de quem detém os meios e recursos para este fim.
    O primeiro impulso me leva a responder-lhe com sinceridade, sem ironia, sem demagogia que não sou a pessoa que  vai resolver esta sua situação que concordo está em seu limite, por isso respondo e torno pública a minha indignação e a minha solidariedade a você. Transformo esta carta de amigo em um manifesto para ver se consigo sensibilizar outras pessoas que possam efetivamente lhe dar o que você está precisando: emprego e salário digno.
    Aguardo você na quarta-feira para a nossa Ciranda...
José Antonio Braga Barros
/ (12) 9209 6859

Caros,

             Há tempos que venho produzindo Cultura em São José dos Campos. Como é de conhecimento de todos tenho trabalhado muito. Fiz uma via sacra pelos corredores da Câmara Municipal e até mesmo da Prefeitura (Secretaria da Juventude, da Educação , do Meio Ambiente, de Cultura, Social, Eventos e até mesmo de transportes). Sempre pedem para esperar. Já conversei, já falei gritei e Berrei. A prefeitura Municipal e até mesmo o Governo do Estado tem se utilizado de meu trabalho para se promoverem (Horta, teatro, poesia, dança...) e até agora estou passando por sérias dificuldades. Por exemplo: Ontem não comi direito e hoje nem comi ainda. Recebi uma cesta-básica na sexta-feira da SDS,recebi, agradeci e disse que não é isso que quero. Quero é direitos e não ajuda. Hoje não comi porque não tenho como fazer, pois estou sem gás de cozinha. Estou me sentindo fraco e desnutrido.
Vou participar do cortejo / protesto ou qualquer coisa que o valha de hoje e depois seguirei para o Bola de Meia onde participarei do Sarau.
          Vou daqui a pouco à SDS  D. pedro exigir vale transporte para ir à manifestação. Deverá ser um Deus nos Acuda pois ela também foi privatizada pelo atual governo. Mas se não der vou chamar a polícia.

         Mesmo com o movimento de hoje, sei que chegarei em casa na mesma situação em que saí e farei o seguinte:

     Não sairei mais de lá até que a administração Municipal resolve minha situação (Sou vítima desse governo)
     Pesso para que deixem minha família fora disso, são pessoas boas (se algo acontecer me enterrem com indigente)

Não quero frente de trabalho pois para mim é uma exploração (Sem férias, sem décimo terceiro, sem seguro desemprego e sem carteira assinada)...
        Não quero piedade quero minha cota pois sou trabalhador...


                                                                                           Nélio Fernando
                                                                               Ator e Palhaço DRT Nº 28.606
             

segunda-feira, 18 de outubro de 2010



"Sonhos: Significados e Possibilidades

21/10 (Quinta-Feira) - 19:30 hs.:




“Um sonho não interpretado é como uma carta sem abrir”, assim afirmava o Talmud sobre a importância dos sonhos.

Uma viagem fascinante desde a antiga Grécia aos egípcios e hindus, desde as histórias bíblicas à psicologia moderna, na qual os mistérios universais dos sonhos poderão ser descobertos.

Durante muito tempo, os sonhos sempre foram considerados uma experiência verdadeira. O objetivo dessa palestra é de aprender quais são os significados dos sonhos, como interpretá-los e como aplicá-los à nossa vida cotidiana.

Os sonhos podem ser a chave para entender a verdadeira natureza da Realidade.

É importante saber porque grandes sábios consideravam os sonhos uma realidade e a nossa realidade, um sonho.



A palestra será realizada no Centro Cultural Municipal de Taubaté - Praça Coronel Vitoriano, 1, Centro

Taubaté (SP)



A entrada é Franca!



Mais informações: 12-8846-7997 / sjcampos@ageac.org.br

------------------------------ ------------------------------ ----------------





E em novembro...



Participe também:



Curso Gratuito: Tesouros de um Conhecimento Superior



LOCAL E DATA: A confirmar (Taubaté)

DURAÇÃO E FREQUÊNCIA : 20 AULAS / 1X POR SEMANA

INSCRIÇÕES: (12) 8846-7997 / sjcampos@ageac.org.br



Temas de Estudo:



- O significado dos Sonhos e o desdobramento astral.

- Estudo comparativo das culturas e religiões arcaicas.

- Escolas de Mistério e o Caminho Iniciático.

- Psicologia esotérica e o auto-conhecimento.

- Alquimia: a arte da transformação interior.

- A Kabala como chave para interpretar os símbolos sagrados.

- As Leis Cósmicas que governam o Universo e o Homem.

- Atitudes para a manutenção da saúde e bem-estar integral.

- A Ciência da Meditação.

- Filosofia e mitologia ocidental e oriental.

- E muito mais...





Visite nossa página: http://www.ageac.org.br/





PUBLIQUE-SE. ANOTE-SE. DIVULGUE-SE.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

O cinema brasileiro esta descobrindo sua veia comercial.Recetemente os filmes


Espiritas e agora um Catolico de Tizuka Yamasaki.

Este investimento coincidemente vem no governo LULA queremos ver Dilma eleita

para continuar este avanço em breve teremos um cinema industrial e competitivo.

Filmes de Arte e Cinema Comercial são dois lados da indústria cinematográfica.

Estamos descobrindo que ARTE E CULTURA geram empregos e dá LUCRO.

Temos um Governo REALMENTE SOCIAL DEMOCRATA para que votar em Serra é um

retrocesso.

Votemos em Dilma pela continuidade.









http://cinema.uol.com.br/ultnot/multi/2010/10/12/04021B396CE49983C6.jhtm?trailer-do-filme-aparecida-o-milagre-04021B396CE49983C6&from=compartilhe-facebook&&from=compartilhe-facebook&













JOKA



joão carlos faria



Pasárgadas



Editora e Video

Trailer do filme Aparecida
http://cinema.uol.com.br/ultnot/multi/2010/10/12/04021B396CE49983C6.jhtm?trailer-do-filme-aparecida-o-milagre-04021B396CE49983C6&from=compartilhe-facebook&&from=compartilhe-facebook&

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Re encaminhei com vários Pontos de interrogação com todos os emails que tenho deste jornal.




No qual sempre tive um respeito enquanto leitor. Mas que a um bom tempo caminha pela mesma linha da Veja. Sempre quis satirizar a veja já pensei no OIA.



O jornalista Ricardo Faria já teve a alguns anos o mesmo problema com a Veja então virou www.vejosaojose.com.br poderia o Ricardo ousar um pouco e virar só www.vejo.com.br.



Nossas elites estão desesperadas a internet pulveriza as informações. E já se cria uma rede permanente de várias informações o mundo muda rapidamente.



Abraços para não virar um texto...







JOKA







joão carlos faria















--------------------------------------------------------------------------------

De: Pitiu anamariabomfin

Para: arteateh@yahoogrupos.com.br

Enviadas: Quarta-feira, 6 de Outubro de 2010 18:32:24

Assunto: [arteateh] Fwd: Liberdade de imprensa para quem?











http://www.conjur.com.br/2010-out-04/liminar-retira-ar-site-satirizava-folha-spaulo









Paródia banida



Liminar retira do ar site que satirizava a Folha





Na última sexta-feira (1º/10), o designer Mario Bocchini recebeu uma visita inesperada. Um Oficial de Justiça trazia uma liminar pedindo a retirada do ar do blog Falha de S.Paulo, paródia do jornal Folha de S.Paulo. O não cumprimento da determinação judicial acarretaria em multa diária de R$ 1 mil.



O Falha de S.Paulo nasceu há 20 dias.



Os irmãos Lino e Mario Bocchini faziam de três a cinco postagens diárias, usando a diagramação e as fontes gráficas da publicação impressa, com títulos como "Só a Folha pode definir o que é democracia".



"A gente fazia uma crítica bem-humorada ao jornal, por considerá-lo partidarizado. Tinha fotomontagem, piadinhas, balões de fala nas fotos", conta o jornalista Lino. "O que surpreendeu a gente é que a liminar fala em folhas 80 e 81 do processo. Ou seja, a Folha abriu um processo de mais de 80 páginas contra um blog independente".



Na manhã desta segunda-feira (4/10), os irmãos receberam um e-mail do departamento de assessoria jurídica do Registro.Br, empresa responsável pela administração dos registros de domínio de internet no Brasil. Segundo o comunicado, o domínio falhadespaulo.com.br permanecerá congelado para atender à decisão do juiz de Direito da 29ª Vara Cível do Foro Central da Comarca de São Paulo, Nuncio Teophilo Neto.



A decisão diz que a liminar não visa impedir a sátira em si, mas sim zelar pela marca do jornal. Segundo a advogada da publicação, Taís Gasparian, “a Folha, como qualquer outra empresa, deve preservar a sua marca”. Sobre a multa definida pelo juiz, ela diz ser baixa. “Geralmente, nesses casos, o juiz aplica uma multa de R$ 100 mil”.



Lino não concorda com a advogada. Para ele, o valor é excessivo, ainda mais se tratando de um blog independente, que não possui publicidade ou banners. “Pra mim, o que a Folha fez foi uma manobra jurídica pra encobrir a censura. Ao mudar a esfera da ação da liberdade de expressão para o uso indevido da marca, o jornal deu uma desculpa esfarrapada.”



Antes da liminar, o Falha de S.Paulo possuía cerca de 1 mil acessos diários. No sábado, quando os blogueiros publicaram a liminar e tiraram todo o conteúdo do ar, o número de visitas subiu para 40 mil. A dupla mantém ainda um perfil no Twitter.



No post de despedida, Lino e Mario escreveram ser “impressionante a hipocrisia da Folha”. No dia 26 de setembro, o jornal publicou um editorial na primeira página defendendo a irrestrita liberdade de expressão — como conta Lino, “mesmo quando incomodarem pessoas poderosas”. Além disso, o periódico criticou a tentativa de impedir o uso de humor nas campanhas eleitorais deste ano.





Processo: 583.00.2010.184534-2











Leia o texto postado pelos jornalistas depois da decisão.





Há duas semanas resolvemos fazer um site de humor destinado à crítica da cobertura jornalística, o Falha de S.Paulo (www.falhadespaulo.com.br), uma sátira ao jornal “Folha de S.Paulo”. É um site com críticas? Sim, claro. Tão duras quanto as feitas pelo CQC, Casseta & Planeta ou José Simão, por exemplo. Hoje recebemos uma decisão liminar (antecipação de tutela, concedida pela 29ª Vara Cível de SP) que nos obriga a tirar o site do ar, sob pena de multa diária de R$ 1.000. A desculpa utilizada pelo jornal para mover a ação foi o "uso indevido da marca" (tucanaram a censura).

É chocante a hipocrisia da Folha. Se isso não é censura e um atentado inaceitável à liberdade de expressão, juro que não sabemos o que é. Chega a ser cômico: o mesmo jornal que faz dezenas de editoriais acusando o governo de censura e bradando indignado por “liberdade de expressão” comete esse ato violento de censura. Ato este, aliás, bastante covarde: o maior jornal do país movimentou um enorme escritório de advocacia e o Poder Judiciário contra um pequeno site independente. É muita falta de humor, de esportividade, de respeito à democracia.

Senhores proprietários e advogados da Folha, podem ficar tranquilos. Todos ainda poderão ser satirizados, menos vocês. Todos merecem liberdade de imprensa, menos quem não é da sua turma. E, como ao contrário de vocês, respeitamos as instituições e a democracia, vamos cumprir a ordem judicial.





Parabéns, Folha! A censura imposta por vocês será cumprida.









Lino Ito Bocchini e Mario Ito Bocchini







......................................................................................................

















-







__._,_.___


através de email
Responder através da web
Adicionar um novo tópico

Mensagens neste tópico ()

Atividade nos últimos dias:

Visite seu Grupo

Procurando Um Novo EMPREGO Em 2010? Faça Já Uma Busca de Vagas Aqui!



--------------------------------------------------------------------------------

Está sozinho? Hoje pode ser seu último dia, crie seu perfil!

domingo, 19 de setembro de 2010

Grupo de debate de cultura , politica e afins ...




arautosurbanos@yahoogrupos.com.br;



3º ENCONTRO UFOLOGICO DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

DIA: 25-09-10

LOCAL: ESPAÇO MÁRIO COVAS

HORÁRIO: DAS 18:30 HRS ÁS 21:30 HRS.

ENTRADA GRATUITA

http://www.entrementes.com.br







Precisamos demais de muitos outros Denilson Freitas







http://www.vejosaojose.com.br/







oi amigos,

pelo jeito, tem braba com o depuatdo emanuel fernandes

abs

ricardo faria







--------------------------------------------------------------------------------











--------------------------------------------------------------------------------

















CARTA DO DENILSON



Caros Joseenses:







Sou Líder Comunitário em São José dos Campos, na região do Jd. Paulista.



Não sou e nunca fui candidato a nenhum cargo eletivo, nem mesmo filiado a algum partido até a presente data, portanto, não vim pedir o seu voto, mas sim deixá-los cientes exclusivamente da verdade já que alguns políticos acreditam sermos muito ignorantes politicamente. Antes, gostaria de deixar bem claro a todos que o candidato que citarei em minha carta não o tenho como inimigo, até mesmo porque votei nele em todas as eleições que disputou até o presente momento.



Falo do candidato Emanuel Fernandes e aproveito a oportunidade para colocá-los o fato:



Mas primeiro gostaria de deixar claro que um deputado é eleito principalmente para LEGISLAR (Criar leis) e FISCALIZAR o executivo. Em junho de 2009 enviei uma solicitação através do site do nobre deputado questionando-o sobre seus projetos de lei para a SAÚDE (que está na UTI), para a EDUCAÇÃO (banir a aprovação automática ou criaremos semi analfabetos diplomados), para o LAZER e para a SEGURANÇA PÚBLICA (ou, Insegurança Pública), para a minha surpresa o candidato Emanuel Fernandes me enviou uma carta datada de 08 de julho de 2009 (carta em anexo) com a seguinte resposta:



"INFORMO QUE NÃO APRESENTEI PROJETOS MAS AJUDEI A ESCOLHER E A VOTAR PROJETOS"



Escolher projetos de outros??? Votar projetos de outros??? E quanto a nós que acreditamos na força política de Vossa Senhoria???



Aprendí nestes meus 20 anos de trabalhos sociais que política se faz com competência, inteligência através de articulações e estratégias visando o bem comum, coisa que o meu EX candidato não tem!!!



Concluí através da carta que o Sr. Emanuel me enviou, que é muito fácil fazer política quando se tem a caneta nas mãos, quando é você quem toma a decisão final e principalmente quando os bilhões de reais estão sob o seu comando. Assim é muito fácil, não é?



Portanto, em resposta a carta deixada em meu portão pedindo o meu voto, tenho a dizer o seguinte:



- Me perdoe a franqueza e a honestidade caro candidato, tenho confiado meu voto em Vossa Senhoria em toda sua vida política, mas devido aos meus princípios e por vivermos num país democrático quero lhe ser muito franco:



- Enquanto houver aprovação automática nas escolas públicas deste estado;



- Enquanto formos a "CAÇA" dos marginais e suas facções;



- Enquanto houver essa estensa fila para marcação de consultas, exames e cirurgias;



- Enquanto os Líderes Comunitários desta cidade não tiverem o respeito que merecem frente a esta forma de administração pública implantada pelo Senhor, Vossa Senhoria jamais terá meu voto.



Só pra se ter um exemplo, em outubro deste, faz 2 anos que aguardo uma consulta com um NEURO, só espero ainda estar vivo quando esta consulta for agendada.



Que me perdoe o nobre candidato, eu não quero fazer parte daqueles que te colocarão mais quatro anos no poder pra vier as custas dos projetos dos outros.



Desejo do fundo do meu coração que Deus o abençoe, mas não na política!!!







Denilson Freitas



Um simples Líder Comunitário

sábado, 18 de setembro de 2010

Caros,




Me desculpem pelo incômodo...



Tenho trabalhado tanto e até agora passo necessidades das mais básicas. Se você puder me dar uma força (posso trabalhar). Estou muito triste por me sentir excluído socialmente. Trabalhei e trabalho tanto. Não quero foco nem serpentina. Quero é receber pelo que tabalho. Estou na frente detrabalho, sem garantias trabalhistas alguma e pago aluguél. Se puderem conhecer fiz um ótimo trabalho na escola (juntamente com o coletivo da mesma, é claro). Parece fácil mas garanto que não da para viver assim sempre se sentindo lesado e explorado. Tem pessoas que aceitam isso mas eu não consigo. É muito penoso, a ajuda custa à chegar e vivo só por hoje... Não quero mais entrar em... detalhes pois todos já sabem e viram minhas fotos e vídeos. É questão de direitos humanos, mérito, justiça por tudo o que já fiz... Se puderem avisem os órgão governamentais e ongs...



Se puderem me ajudar estarei em casa aguardando. Não se mais o que fazer, não consigo mais, Vez por outra atravesarei a rua de casa e usarei a internet para ver alguma resposta de meu e-mail.



Endereço: São José dos Campos no Estado de São Paulo, no Bairro D. Pedro II na Rua Adilson José da Cruz no Nº 6.390 ao lado do Supermercado JJ em cima de uma Igreja pintada de cor verde...



Sou Ator e Palhaço (profissional), Técnico em segurança e Contabilidade, Jardineiro, Horticultor, Bailarino de dança contemporânea, Artista Plástico, Declamador, Pesquisador...



Nélio Fernando

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Dada a alienação politica atual de nossa geração principalmente de quem se diz ARTISTA isto é algo raro.


Quero estar lá para comprovar.

SUCESSO.

A próposito nos fazemos alguma coisa além de elaborar projetos para O PAI E MÃE estado aprovar ou não?

Vivemos numa sociedade individualista e carente de homens e mulheres que pensem de verdade.

Além das teses do pensamento academico?

Fazer ou não fazer eis a questão.

E acredito que não fazemos.

Beijos incendiários



JOKA



joão carlos faria



Pasárgadas



Editora e Video



São José dos Campos São Paulo Brasil







COMPANHEIROS

Estamos organizando as intervenções na Manifestação de 2 de Setembro, por favor me enviem o que querem apresentar neste dia (2 à noite) ou durante o dia 3, qual é o melhor horário, quanto tempo de intervenção e do que precisarão (projetor, equipamento de som...)

Recapitulando...Após o epsteáculo 'Um navio no espaço", que abrirá o Festivale, sairemos em caminhada (do municipal) até o Benedito Alves lá nos organizaremos para iniciar as atividades. Teremos um projetor com um lap top e um equipamento de som com microfone para quem precisar deste materiais. Estamos batalhando um ponto de luz para ligar tudo isso, mas até amanhã ja teremos resolvido este pequeno problema.

Por favor levem e recomendem aos amigos que também levem o número do título de eleitor pois passaremos o abaixo assinado para que seja votado o projeto de lei do FUNDO MUNICIPAL DE CULTURA, é obrigatório além da assinatura o número do titulo dos cidadãos.

Eu e André passaremos todo dia 3 em frente ao espaço, então quem puder fazer uma interveção durante o dia por favor se manifeste, envie o melhor horario e o tempo de duração para que possamos nos organizar.

O horário do término da Manifestação será definido posteriormente.



Estamos encaminhando o texto/proposta de lei do Fundo Municipal de Cultura para conhecimento de todos (este texto foi produzido por vários representantes da classe artistica joseense em reuniões abertas realizadas na Camara Municipal)



Abraços a todos, aguardamos retorno.

Caren e André

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

A biopirataria no Brasil




JOKA





Dada a leitura dos textos sobre a Biopirataria é de estranhar que este assunto não esteja na ordem do dia do debate politico. Lembrando que estamos num ano eleitoral onde se renova a Presidência da Republica, Senado, Câmara dos Deputados, Governos Estaduais e Deputados Estaduais.

A Biopirataria é um tema grave. Pois tudo que é levado animais e plantas são usados por grandes laboratórios que fazem pesquisas e lança os produtos.

O governo Brasileiro tem que por este assunto como prioridade e de defesa nacional. Ao meu ver a grande mídia alerta pouco sobre este assunto. A muitos interesses escusos sobre este tema.

E o Brasileiro médio esta completamente alheio ao tema.

Como caminhos para resolver precisa-se do engajamento da sociedade civil. Já vi uma palestra realizada por um militar de alta patente organizado pela Maçonaria sobre este tema.

Encontros assim tem que acontecer com mais frequência. Lembrando que Monteiro Lobato criou a Campanha O PETROLEO É NOSSO que ajudou a criar projetos como a da Petrobras.

Vou verificar se consigo localizar palestrantes que possam falar sobre este tema. E tentar organizar uma palestra em minha cidade.

Se cada Núcleo do Cesumar tentar fazer algo já é um começo pois estamos espalhados pelo Brasil inteiro. Aqui uma sugestão para a Reitoria desta importante universidade.

Porque não juntar forças com outras faculdades que tenham curso a distancia.

Cabe a nós cidadãos Brasileiros uma reação. Se ela não acontecer não vai passar de mais uma atividade de sala de aula.

Não cabe a nós educadores ajudar a construir a soberania de nosso pais?

Parafraseando William Shekespeare



Agir ou não agir eis a questão.



Frase original de Shekespeare Ser ou não Ser eis a questão





João Carlos Faria



PASÁRGADAS



Editora e Video

domingo, 1 de agosto de 2010

JOKA








Esta gente nefasta que governa o Estado de São Paulo





Não consigo entender como o eleitorado Paulista pode ser tão reacionário por perpetuar estes proto

fascistas do PSDB no governo do Estado de São Paulo? Se a questão é que o nosso eleitorado é conservador tem ai Paulo Skaf pelo PSB. Vi as últimas pesquisas dando somente doze por cento para o candidato do PT Aloiso Mercante que seguramente tem meu voto. O governo Lula pela primeira vez faz um governo realmente social democrata neste pais ele não radicalizou como faz Morales e Hugo Chaves. Lula entende bem do fazer politica neste pais mas como o Estado de São Paulo berço do PT no ABC. Não consegue eleger um governador que faça este estado realmente andar?

O que estes senhores do PSDB realmente fizeram neste anos todos em nosso estado? Em conversas pelas ruas durante esta semana só ouvi isto.Sucateiam a educação no Estado com sua progressão continuada fazem um desincentivo aos profissionais de educação com um salário sucateado.

No Vale do Paraíba nunca sai a duplicação da Rodovia dos Tamoios nem melhorias no Porto de São Sebastião. Nunca aprovam a região Metropolitana. Não temos uma ligação ferroviária com a capital do estado.

Este é São Paulo do PSDB. Um partido politico bem longe do povo. E sempre se mantendo no poder. Chega o povo que mora e constrói sua historia de vida neste Estado precisa refletir e dar um basta nestas figuras desumanas que governam São Paulo.

Não devo ser o único cidadão a enxergar isto. Vamos mudar a história de São Paulo dando um basta a estes proto fascista.

Figuras que covardemente seguem a cartilha suja do neo liberalismo. Acreditam que precisamos de um Estado minimo e deixar tudo a merce do mercado. Então para que a sociedade criou o Estado?

Para trabalhar para o bem comum. Para gerar riquezas para toda a população de um Estado de um Pais.

E acredito que todos eleitores de Dilma deve se esforçar para conquistar um voto para Mercadante

o PT tem que colar estrategicamente Mercadante a Dilma. E ao presidente Lula.

Um outro grave erro nas eleições neste pais e não dar a devida importância as eleições parlamentares. Precisamos eleger uma Assembleia Legislativa, uma Câmara de Deputados e um Senado com gente antenada e de ação para fiscalizar o executivo e criar uma agenda de mudanças para o Brasil.

Com um real investimento em educação, saúde. Não seremos um pais desenvolvido se não houver uma melhoria da educação e da cultura neste pais.

E no Estado de São Paulo o PSDB não hó faz não investe recursos na melhoria da educação.

Chega esta eleição é decisiva para tirar este PSDB e seus vassalos este partido é formado de um monte de senhores feudais.

Eles estão em São José dos Campos a quase vinte anos e só criam um grande cabide. E nada fazem de fato a não ser enfeitar a cidade.

O Brasil carece de uma reforma politica. Nosso povo precisa participar mais da vida politica se não vamos perpetuar esta gente nefasta no poder.





João Carlos Faria



Pasárgadas



Editora e Vídeo.

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Joca Faria






Onde esta a revolução?



Dedicado a Ricardo Faria





As cidades se fazem presente na vida de todos nós temos alguma alternativa fora das cidades? Não sei? E a vida pública a vida comum a todos nós? Ando a observar uma ausência da chamada militância na vida pública os partidos políticos ao meu ver estão sendo esvaziados. E isto é positivo e negativo ao mesmo tempo. A parte da sociedade que reflete o mundo e tenta atuar na vida pública esta desiludida com o espectro politico que se vê. Encontro ex militantes nas ruas meus colegas de luta. E vejo a revolta e o desinteresse. Alguns migram para as ongs me elas as ongs dão as respostas? A sociedade civil no Brasil e no mundo precisa mudar. A necessidade de novas estratégias de luta social. E criar-se uma democracia de verdade. A colocação do jornalista Ricardo Faria numa entrevista em vídeo que fiz. Colocando que os partidos políticos tem dono é um fato. E a muita gente combativa que vem enche gando isto.

As vezes demora para cair a ficha e quando cai vem a desilusão. E as pessoas se caçam de tentar e vão cuidar de suas vidas privadas. E o sistema ai sae vencedor. Tem que se descobrir alguma maneira econômica de estimulo a luta social. Para que o militante tenha independência econômica e não se sujeite a entrar numa administração pública via os famosos cabides. A luta sindical também esta se esvaziando. É o momento propicio para se criar uma nova movimentação de enfrentamento a

este maléfico neo liberalismo.

Os partidos de esquerda estão rumando para uma direita bem cínica. Cobram taxas para os que trabalham em gabinetes de vereador, deputados e senadores e nas administração públicas acreditam que para conquistar o poder politico tudo vale a pena. E ai vem uma pesquisa mostrando que a América Latina continua a ser uma região rica mas com uma grande desigualdade social.

Já não acredito que governos resolvam isto. Para a sociedade urbana se vê a necessidade de criação de movimentos na linha do MST. Porque não há criação de cooperativas de trabalhadores? Nesta América Latina os despossuídos continuam cada vez mais despossuídos e vemos um medo constante na população e um medo de reagir a estes fascistas de partidos políticos gente cínica e sem nenhum caráter.

Que como diz Ricardo Faria querem perpetuar a pobreza neste continente e alguns candidatos a presidentes que criticam a esquerda de estar ligadas as farcs. Devem ser ligados a agencia de investigação Norte Americana a famosa CIA. Pois vivem indo aos Estados Unidos da América ouvir conselhos.

Como mudar este jogo perverso? E não se entregar a ele ouvirando conivente ou abandonando a luta politica? Sei que parece que estamos cada vez mais sós. Nossa juventude parece cada vez mais alienada e desinteressada da luta politica seja no Brasil na Argentina na Rússia em qualquer canto do bloco chamado emergente.

Ou até mesmo na Europa e Estados Unidos não vemos reação. E precisa-se haver uma reação a este jogo fascista que esta instaurado no mundo comteporaneo.

O ser humano não pode aceitar esta escravidão que esta imposta a ele. Uma escravidão cultural, econômica e social.

Continuaremos a ser escravos ou seremos homens livres?

A liberdade custa um alto preço e temos que pagar para conquis-tala. É hora de mudar e uma eleição no Brasil ou em qualquer parte do mundo não muda nada. Quem se elege tem compromissos com quem financiou sua eleição.

Só uma luta vinda das bases da sociedade pode mudar o jogo que esta instalado um jogo perverso que cria um desemprego estrutural. Que gera a violência e nos faz o lobo do lobo do homem.

Caro Ricardo Faria continuamos a perguntar onde esta a revolução?





João Carlos Faria





Pasárgadas





Editora
 
Entrevista o jornalista Ricardo Faria
 
http://www.youtube.com/watch?v=jD7bDnE9Pf0

domingo, 18 de julho de 2010

http://carosamigos.terra.com.br/

Retirado da Revista Caros Amigos

Nuvens de tormenta sobre o Irã




Em artigo, intelectual avalia os indícios da preparação de um possível ataque norte-americano ao Irã



Por Noam Chomsky



A grave ameaça representada pelo Irã é considerada uma das piores crises de política externa que a administração Obama enfrentará. O Congresso acaba de enrijecer as sanções contra o país, com punições mais severas para as companhias estrangeiras que comercializarem com o Irã. A administração expandiu ainda a capacidade ofensiva norte-americana na ilha africana Diego Garía, reforçada pelo Reino Unido, que expulsou a população local para que os Estados Unidos (EUA) pudessem construir ali uma grande base de ataque ao Oriente Médio e à Ásia Central.



A marinha estadunidense informou sobre o envio de uma equipe para a ilha, destinada à manutenção de submarinos portadores de mísseis Tomahawk, que, por sua vez, podem transportar ogivas nucleares. De acordo com o relatório da Marinha obtido pelo Sunday Herald (Glasgow), o equipamento militar inclui 387 bombas ‘destruidoras de bunkers’, que podem explodir estruturas subterrâneas reforçadas. "Eles estão ativando a engrenagem para a destruição do Irã", disse o diretor do Centro para Estudos Internacionais e Diplomacia da Universidade de Londres, Dan Plesch, ao jornal. "Os bombardeiros e mísseis de longo alcance estão prontos para destruir 10 mil alvos no Irã, em poucas horas", completa.



A imprensa árabe informa que uma frota americana (com um navio israelense) passou recentemente pelo Canal de Suez a caminho do Golfo Pérsico, onde sua missão era "implementar sanções contra o Irã e controlar os navios que entram e saem deste país". A mídia britânica informou também que Israel e Arábia Saudita estão formando um corredor para um possível bombardeio israelense contra o Irã (o que é negado pelos sauditas).



Retornando de uma visita ao Afeganistão para tranquilizar seus aliados na OTAN - após a demissão do general Stanley McChrystal - o almirante Michael Mulleno, chefe de Estado-Maior conjunto, visitou Israel para se reunir com o chefe das Forças Armadas e Militar de Israel, Gabi Ashkenazi, para manter, assim, o diálogo ‘estratégico’ entre as duas nações. A pauta central da reunião foi "a preparação de Israel e dos EUA ante a possibilidade de um Irã com capacidade nuclear", segundo o jornal Haaretz, que também informou que Mulleno enfatizou: "Eu sempre tento ver os desafios do ponto de vista de Israel".



Alguns analistas descrevem a ameaça iraniana em termos apocalípticos. "Os EUA devem enfrentar o Irã ou entregar o Oriente Médio", disse Amitai Etzioni. Se o programa nuclear do Irã se concretiza, segundo ele, Turquia, Arábia Saudita e outros estados se "movimentarão" em alinhamento a nova superpotência na região. Em uma retórica menos fervorosa, isto significa que uma aliança regional independendo dos EUA poderia se conformar.



Na revista do exército estadunidentes Military Review, Etzioni clama aos EUA não só um ataque contra as instalações nucleares do Irã, mas também contra seus ativos não nucleares, incluindo a infraestrutura do país, ou seja, a sociedade civil. "Esse tipo de ação militar é semelhante às sanções: causar danos visando mudar condutas, ainda que por meios mais potentes", escreve ele.



Uma avaliação oficial sobre a ameaça iraniana foi realizada em um relatório do Departamento de Defesa norte-americano submetido ao Congresso em abril passado. Os gastos militares do Irã são "relativamente baixos em relação ao resto da região", afirma o documento. A doutrina militar do Irã é estritamente "defensiva (...) destinada a retardar uma invasão e forçar uma solução diplomática aos conflitos". Ele ainda afirma que "o programa nuclear iraniano e sua vontade de manter em aberto a possibilidade de desenvolver armas nucleares (são) uma parte central de sua estratégia de dissuasão".



Para Washington, a capacidade de dissuasão do Irã é um exercício ilegítimo de soberania que interfere na geopolítica global e, especificamente, ameaça o controle estadunidense sobre os recursos energéticos do Oriente Médio. Mas a ameaça do Irã vai além da dissuasão. Teerã também está buscando ampliar sua influência na região, em contraposição a invasões e ocupações militares ‘estabilizadoras’ promovidas pelos EUA nos países vizinhos. “Para além destes crimes, o Irã está apoiando o terrorismo por meio do respaldo que dá ao Hezbollah e Hamas - as principais forças políticas no Líbano e na Palestina”, complementa o relatório do Pentágono.



O modelo de democracia no mundo muçulmano, apesar de suas falhas graves, seria a Turquia, onde as eleições são relativamente livres. A administração Obama ficou indignada quando este país se uniu ao Brasil para buscar um acordo com o Irã em relação às restrições em seu programa de enriquecimento de urânio. Os EUA reprimiram rapidamente o acordo, apresentando uma resolução no Conselho de Segurança da ONU com novas sanções contra o Irã – tão sem sentido que foi imediatamente endossada pela China, para quem, na melhor das hipóteses, a resolução evitaria a competição dos países ocidentais pelos recursos do Irã. Assim, sem nenhuma surpresa, Turquia e Brasil votaram contra a medida norte-americana, enquanto o Líbano se absteve.



Estas ações causaram um constrangimento ainda maior em Washington. Philip Gordon, o diplomata da administração Obama em assuntos europeus, advertiu a Turquia que suas ações não agradavam os EUA e que o país deveria "demonstrar seu compromisso de aliada ao Ocidente", segundo informações da Associated Press. A advertência a um aliado crucial na OTAN é uma atitude rara e a comunidade política parece concordar. Steven A. Cook, um especialista do Conselho de Relações Exteriores, afirma que a questão crucial é: "Como manter os turcos no seu caminho?" – ou seja, seguindo ordens como um bom país democrata.



Não há sinais de que outros países da região sejam mais favoráveis às sanções norte-americanas do que a Turquia. Paquistão e Irã se reuniram em Ancara, onde recentemente assinaram um acordo para a construção de um novo gasoduto. Mais preocupante para os EUA é que o gasoduto poderia ser estendido para a Índia. O tratado de 2008, em que os norte-americanos apóiam os programas nucleares da Índia, busca justamente impedir que este país se una ao gasoduto, de acordo com a avaliação de Moeed Yusuf, conselheiro em assuntos do Sul da Ásia no Instituto de Paz dos EUA.



A Índia e o Paquistão são duas das três potências nucleares que se recusaram a assinar o Tratado de Não-Proliferação Nuclear (TNP). Israel é o terceiro. Todos eles produziram - e ainda produzem - armamentos nucleares com o apoio dos EUA.



Nenhuma pessoa em sã consciência quer que o Irã ou qualquer outro país passe a desenvolver armas nucleares. Uma maneira óbvia para atenuar ou eliminar esta ameaça é estabelecer uma zona livre de armas nucleares no Oriente Médio. Esta questão foi levantada (de novo) na conferência para o TNP nas Nações Unidas, no início de maio. O Egito - como o presidente do Movimento dos Países Não-Alinhados, que inclui 118 países - propôs que a Conferência aprovasse um plano para iniciar a negociação para um Oriente Médio livre de armas nucleares em 2011, como foi feito pelo Ocidente, incluindo os EUA, em 1995. Washington ainda esta formalmente de acordo, mas insiste que Israel seja isento de cumprir o acordo, e não deu qualquer indicação de que o próprio EUA irá fazê-lo.



Ao invés de tomar medidas concretas para combater a ameaça de proliferação nuclear no Irã ou outros países, os EUA estão se movimentando para reforçar seu controle nas principais regiões produtoras de petróleo no Oriente Médio, usando inclusive a violência, se não alcançam seus objetivos por outros meios.





Fonte: http://blogs.publico.es/noam-chomsky/10/nubes-de-tormenta-sobre-iran/

Tradução: Débora Prado

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Joca Faria




O JOGO SUJO DAS ELITES MUNDIAIS





Se a sociedade é o reflexo de nosso mundo interno após ler um artigo sobre a Faixa de Gaza de

Heather Sharp descubro que estamos podres. E nem adianta propor um protesto junto a embaixada de Israel na cidade de São Paulo pois eu estaria gritando sozinho. Israel chora até hoje seus seis milhões de pessoas mortas durante a segunda guerra mundial. Mas Israel provavelmente encaminha a humanidade para uma terceira guerra mundial como pregam alguns profetas. Junto com os Franceses que querem proibir a burca. O ocidente quer e provoca várias guerras. Esta semana fiquei sabendo que uma empresa Francesa que criou um sistema de cartão para vender água na Africa do Sul e uma mulher ficou sem crédito para ter agua em casa. Nas favelas no Brasil as comunidades vivem a merce do trafico.

Quantos desempregados vivem nas grandes cidades do mundo. E nós aqui só assistindo estas mazelas sociais e queremos ter paz de espirito nunca teremos. O mundo vive em guerras silenciosas e estamos aqui dentro de nossas vidas normais as vezes com algum emprego que mantém um certo padrão de conforto as vezes na ilusão de que teremos alguma coisa. E sempre criticando Hugo Chaves, Evo Morales e até Lula que é forçado a ter acordos com o honesto partido da oligarquia brasileira chamado PMDB que agora pós até o vice presidente na chapa de Dilma Roussef. O Brasil está refém destes canalhas e fascistas. Como a família Sarney. O PT apoia a família Sarney no Maranhão. É obrigado a isto? Sim pois a sociedade civil no Brasil nunca se mobiliza sempre fica em silencio será que ela tem um quinhão deste jogo sujo. Talvez não tenha mas nossas classes médias não se organizam nunca. Ou não sabe ou carece de lideres e articuladores. Os novos meios de comunicação e os problemas de hoje vão além de países e fronteiras. Tá na hora de criarmos novas formas de luta politica de forma pacifica. Como foi o envio de ajuda humanitária a faixa de Gaza.

Temos que transformar a vontade de ódio e vingança em amor. Sei que não é fácil. Explodir embaixadas de Israel ou a sede mundial da empresa que explora a água na Africa do Sul não levaria a nada só aumentaria a violência. Devemos nos inspirar em Gandhi e descobrir outras estratégias.

No Brasil o sindicalismo morreu e a luta sindical também. Nas grandes cidades precisam se desenvolver novas formas de lutas politicas e sociais. O MST enquanto movimento é o único avanço mesmo tendo uma linha considerada radical. Partidos Políticos como PSOL e PSTU. Não consegue ter a simpatia da classe média brasileira seus discursos estão fora de moda e suas práticas não convencem. Não consigo enxergar na candidata do PV partido no qual estou filiado uma alternativa sempre soube dos movimentos internos de sua direção e a mim não convencem mais é uma pena. A dicidencia chamado Partido Livre foi cooptado pelo PT. Qualquer ação nova neste pais é sempre cooptada. É difícil achar soluções mas elas virão. O pais carece de novos lideranças por enquanto vou votar em Dilma Roussef. Mas acho que ao longo dos próximos oito anos deve haver mudanças o PT corre o risco de virar um PMDB. E isto seria um grande atraso para o Brasil.

Cabe a sociedade civil descobrir novas maneiras de organização. Falta um movimento urbano que busque a geração de renda nas grandes cidades. E seja desvinculado da vida partidária.

No Brasil a cooptação de novos lideres se dá de muitas maneiras. É a falta de homens e mulheres de fibra que não se entregue a sedução do demônio no caso o poder de modo fácil.

As organizações politicas precisam ser internacionais. O que afeta Gaza de uma maneira ou de outra nos afeta. Quem sabe acordamos deste nosso egoismo e vamos em frente as embaixadas de Israel fazer nossos pacíficos protestos.

Solução para tudo tem esta na união de forças que queiram a liberdade. Mas liberdade também é

sinônimo de equilíbrio econômico, social, religioso.

Nos seres humanos estamos doente e a cura é o amor. Como o apostolo Paulo fala em Corinthios 13.

Fé e importante mas que não seja cega. Poderia ter citado alguma frase do Alcorão mas sou ocidental e este livro nunca chegou as minhas mãos.

Devemos entender a cultura muçulmana e não repeli-la. Somos uma só humanidade e este excesso de consumo nos leva a guerras.

Se não há novos lideres sejamos nós. Eu você ou qualquer outra pessoa que também tenha fé em si mesma. Que a humanidade seja feliz.





João Carlos Faria



Pasárgadas



Editora

domingo, 2 de maio de 2010

Joca Faria






Carta aos escritores







Caro amigo Leon Tolstoi, faz tempo que não o leio. Toda vez que vou a um mercado lembro de um belo conto seu no qual descrevia sobre a manipulação dos alimentos para renderem mais e para por a venda. E as pessoas comendo coisas que lhe fariam mal. Fico triste por ter ido em bora nesta vida abandonado numa estação de trem no inverno Russo. Não viu sua Rússia sem os Reis que foram todos mortos. E nem a Revolução do Proletariado que mudou a cara da humanidade. O mundo hoje é outro em tecnologia mas nas questões humanas talvez sejamos os mesmos sempre egoístas. Eu moro aqui na América do Sul no Brasil um pais quente na região Sudeste no Estado de São Paulo. Na cidade de São José dos Campos é uma cidade grande cheia de estruturas militares, industrias bélicas. Aqui a cultura acontece de uma forma ou de outra com e sem apoio do poder público da imprensa oficial. É estranho dizemos que estamos numa democracia mas quem está no comando do poder publico eleito dentro das normas. Se poem não na condição de cidadão mas se acham superiores. O mesmo caso e com a imprensa. É que em nossa sociedade ainda impera o poder do dinheiro. Do ter. E tudo mundo quer ter e não ser. Somos tolos materialistas. Temos uma cultura consumista vivemos sem nenhuma qualidade ainda trabalhando de 8 a 12 por dia. Assim deixamos de viver. Nas grandes cidades pobres e ricos ficam presos em engarrafamentos horas e horas dentro de carros movidos a petroleo. E ali se irritam ficam mal humorados. Pobres ricos vivem sempre em lugares apertados os pobres em favelas. Sem nenhuma condição de habitação. É que não há distribuição correta da riqueza criada por pobres e ricos. A Rússia comunista acabou há duas décadas O CAPITALISMO é a linha hegemônica sem existir outra proposta. Até deve ter mas estes

escritos não nos chegam. Nas nossas horas de folga estamos presos a TV ou a Internet. Ninguém se encontra para debater arte, politica, religião, modos de vida alternativo.

Todo mundo sempre na sua correria individual. Sejam trabalhadores, artistas, professores,empresários e políticos. E também os desempregados.

Estamos cada vez mais sós. Qualquer atitude de ajuntamento sempre vira fracasso por todos nos quando em grupos queremos ser melhor que nosso próximo.

A ideia de aldeia esta acabando os vizinhos não mais se ajundão as elites vivem em novos feudos os condomínios fechados. Nunca conseguimos falar com o prefeito o governador e muito menos o presidente da republica.

As vezes falamos com vereadores, deputados mas os parlamentares no geral sempre estão atrelados ao poder executivo e nunca resolvem nada só sabem fazer reunião.

Pois é estou escrevendo porque na minha vila vai ter um encontro de escritores onde é um raro momento onde as pessoas se veem e estou feliz por isto. Nos outros anos sempre puis uma melancia no pescoço para chamar a atenção deve ser minhas carências. A vontade de ser aceito na sociedade pois hoje todos os cidadãos são invisíveis no geral ninguém sabe o nome de ninguém muito menos suas vitorias e suas derrotas. Caro Tolstoi sempre fui lá neste encontro para fazer minha média enquanto escritor. Mas sempre foi quebrado esta lado. E meu lado humano que é raro floresceu. Lá é um oásis onde vestimos a roupa que queremos. Falamos com todos sem distinção de raça e cargos de poder. N o ano passado minha melancia foi uma performance desci do ônibus com dois amigos na entrada da cidade vesti um vestido indiano e acendi uma tocha e adentrei a cidade. Foi belo. Tentei organizar um cortejo até um rio e não rolou. Mas conheci muita gente interessante. Para variar nenhum editor. Mas porque queremos ser os escritores da ponta se um dia como eles também morreremos. Você Leon Tolstoi que escreveu grandes obras foi rico e poderoso um dia se rebelou e começou a escrever as bobagens que nos humanos fazemos. Escreveu uma bíblia anárquica. Cumpriu sua parte. Porque eu ainda um mero aldeão quererei ocupar um espaço que a inda não alcancei. Deixe os nomes já consagrados curtirem o espaço deles. A nós cabe criar movimentos nacionais que sejam importantes para os dias de hoje refletir e criticar e apontar soluções para a sociedade do conhecimento.

Nos temos uma historia por construir. Estamos vivos ai podemos criar novas revoluções, novos levantes uma nova arte , uma nova literatura. Um jeito novo de fazer politica. Descobrir novas maneiras de gerar renda. E vamos nos preocupar com um encontro por ano se temos o ano todo para mudar o mundo. Sim mudar o mundo. Começando por nos mesmos. Ir além de sarais. Chega desta forma já tá gasta. Já foi feita a Radio Aguapé, Canto da Cultura, Celebração ao Renascimento da Poesia, Jornal LITTER, CD de Poesia prestigiemos o Entrementes a internet criemos soluções o novo nos aguarda ai quem sabe daqui alguns anos um de nós ou muitos de nos estarão na posição de destaque. Caricimos por enquanto vamos curtir enquanto aldeões preparemos a festa. Nos que devemos vestir nossa melhor roupa ou fantasia e estejamos lá felizes a preparar as novas revoluções. Que todos sejamos felizes. Ainda escritores de aldeia quiça um dia escritores de um universo inteiro. Que venha o Festival da Mantiqueira se vivo estiver e o universo assim permitir mais uma vez estarei lá. Que tal um cortejo. Uma instalação. Uma performance. Um trabalho que tenha um real valor para a humanidade assim é a vida.

Caro Leon Tolstoi aqui encerro nos veremos sempre no mundo dos sonhos. Onde sempre tenho muito a aprender contigo. A vida passa mas nossa passagem por ela fica marcada. Um fraterno abraço.





João Carlos Faria



Editora Pasárgada

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Sua piscina esta cheia de ratos.








Joca Faria







Depois de eu e o diretor Harley Campos um velho palhaço que contava as aventuras e desventuras da cultura sem identidade de São José dos Campos. Não porque os artistas daqui não tenham identidade talvez não tenham o espaço necessário para se desenvolver. Aqui temos sim poetas, artistas meu caro Daillor Varella você é um deles. Como esta juventude que fica sem praça. Porque a Praça não é mais do povo. E a Afundação Cassiano Ricardo não nos representa junto ao poder municipal. Virou mais uma autarquia borrrocratizada dos desgovernos do PSDB. Se a noite só ficasse nisto já estaria ganha. Pois a noite a cidade não esconde, mendigos, bixas e farrapos humanos fruto do desgoverno neo liberal da cidade. Mas Maria a Mãe de Jesus se fez mulher diante de nós e nos contou dos farrapos humanos que se dizem cordeiros mas são verdadeiros lobos. Aqui se faz acordos entre os Vermelhos do PT e os Tucanos do PSDB esta cidade esta partilhada em acordos escusos. Eu homem acostumado a ouvir as coisas mais ORRIVEIS da podridão humana me arripei. Maria que veio diretamente de Aparecida do Norte me contou das mazelas e acordos feitos nos porões da cidade. Enquanto 700 mil habitantes acreditam numa oposição e numa situação. São José é das Putas. Das Amélias,Izélias, Anaclelia, Ângela que não são mulheres de verdade. Das artimanhas de partidos quiça só seja vendidos nas Assembleias Paulistas. Pasmem senhores. É nos que somos ingênuos. A acreditar em João, Pedros e Carlos e Carlinhos que fecham acordos. Como já dizia um poeta Partidos dos Traidores assassinos da moral e da ética. E esta cidade está órfã de políticos. Eu que não vou em Rádios de Garcia que não é Lorca. De Antônio que de Santo não tem nada em eternos acordos. O leite dele se faz fazendas, iates. E o povo o ouve? Na merda sem emprego, sem asfalto, sem terrenos legalizados. E uma câmara de vereadores de verdadeiros lobos disfarçados de cordeiros dizendo amem ao sr. prefeito.

TERCEIRA via? Cade uma terceira via? Numa cidade que uma campanha para prefeitos custa trés milhões de reais. E alguém vai me convencer que não vão tirar cem vezes depois. Eu vivo numa cidade morta viva. Onde cada é cada um. E que se dane a politica para o bem comum.

Aqui não se pode gritar. Não há mais Ricardos, Loester e Saladinos eles te caçam como rato te chamam como canta Cazuza de ladrão , bixa e maconheiro. Pois aqui se enchem de dinheiro. A cidade esta sitiada roubada e esfarrapada. Não há vozes não há ação e nem reação. Cade os Juizes a justiça humana. Só sera fará a justiça Divina. Que um raio lhes parta a cabeça desta cambada de canalhas desta gente vil sem nenhum caráter. Estão além de Macunaima. Estes homens e mulheres já estão mortos e ainda não o sabem. Já estão nos infernos.

A máscara desta cidade cai a cada dia e não há Chapolin Colorado para nos salvar. Nos temos que nos levantar, juntar as forças fazer levantes gerar uma nova revolução, com arte , cultura , filosofia com entendimento de que fazer politica é lutar pelo bem comum. Chega destas raposas disfarçadas de cordeiros deste falso embate entre PT X PSDB. Isto é uma grande farça um jogo de cartas marcadas. Levantemos nossos braços, erguemos nossas espadas e vamos a batalha.





João Carlos Faria



Editora Pasárgada

terça-feira, 20 de abril de 2010

Joca Faria






SÃO JOSÉ DAS INSANIDADES







Comecei um outro texto para virar um conto mas não resisti e o salvei e vim aqui para meu já´velho estilo de escrever. Sei que devo experimentar mas nada como o conforto de algo que já sabemos ou achamos que sabemos fazer. Mas voltarei ao meu conto meio para adolescentes. Que público nê. Um dos canais que o quarentão aqui gosta é a MTV. Tem o Canal Brasil sobre cinema e a TV SESC passa alguns documentários bem feitos hoje vi um sobre caminhoneiros muito bem feito um documentário provavelmente feito nos anos setenta. E os desafios são sempre os mesmos. Mas quero falar neste texto sobre o andar de ônibus ou circulares. Eita ambiente altamente social. Ali percebemos todas as tendencias e novos hábitos do povo. Assistir TV no celular, acessar a net ainda é caro mas questão de tempo fica bem barato ou de graça . O povo mandando mensagens para lá e para cá. Felizmente na minha cidade o público de ônibus são mais mulheres e vemos de todas as maneiras, novas, velhas, idosas Mas nem sempre carinhosas.

Mulher não tem nada de frágil só na aparência mesmo. Sempre ditando moda. E uma me contou uma história dizia trabalhar na Praça Afonso Pena a muitos anos atrás. Mas hoje tem outras atividades parece que é assessora na prefeitura. É que ela sabe de mais da gatunagem nesta cidade e uma maneira que encontrarão e arrumar uma vaguinha num gabinete qualquer da prefeitura.

Ela diz que o mal dela é espalhar as coisas que aconteciam na cidade para um certo jornalista que tem fama de chato. E um outro que tem um programa de rádio bem ouvido. E para ela não mais contar os bastidores da cidade arrumaram esta boquinha.

Ela consegue saber através dos contatos do sub mundo ligado aos políticos e empresários da cidade.

E achou que devia me contar algumas coisas , mas que eu não escrevesse não. E eu disse eu não. Mas sempre digo a ela que os políticos e empresários de nossa cidade são gente honrada do mais alto respeito. Na maioria vinda das Minas Gerais.

E impossível que comemorem suas armações fechando algumas boates de cidades vizinhas para festas. Até tinha um vereador que vestia as calcinha de suas colegas. E saia feliz de pois de cheirar um pó lascado. Mas eu sempre digo isto é uma calunia a classe politica da cidade é feita de gente idealista que trabalha para o bem comum. Estas pessoas são pacatas. Não andam com amantes.

Não contratam parentes e amigos nas autarquias públicas nem levam dez por cento das empreiteiras.

Nesta cidade só se arruma o centro, cheio de jardins supenso em busca de uma babilônia perdida.

É um absurdo em vez da cidade que se chama São José dos Campos alguns poetas escreverem São José das Putas. Mas digo que sempre que a opinião dela e não a minha acho que o povo vota bem. E a contagem hoje é bem honesta não é mais igual a época de Cassiano Ricardo hoje já não há o perigo do comunismo. Segundo ela o fascismo hoje é bem disfarçado. Discordo dela todos temos espaços na mídia, nos jornais os jornalistas sempre apuram tudo de uma maneira bem imparcial.

Diz ela que sou um tapado e não vejo coma a cidade é de fato. Que mentira minha cidade é cheia de artistas talentosos. Que se viram bem sem o poder público. Verdadeiros empreendedores.

Disse que já não quero mais escrever criticando ninguém que sou também tido como chato. E falei para ela sempre me contar as coisas que acontecem nesta cidade no pais e no mundo sou todo ouvidos. E agora não tem as pastelarias dos chineses que virou uma farmácia para irmos. É que ela me falou que a sociedade hoje em vês de pasteis quer é remédio para não continuar a enchegar. Disse ela que a água da Sabesp se poem fluir para as pessoas ficarem sempre calminhas. Mas eu pergunto a ela porque não sai e denuncia tudo como foi feito em Brasila no governo Arruda?

Ela diz que sou ingenuo esta cidade todo mundo ganha seu quinhão até ela.

E quando vamos para a cama ela grita e nome deste povo e suas trapaças e eu vou anotando tudo quem sabe uma hora destas sai um livro. Podem até montar uma peça nesta cidade que só retrata o caipira no teatro com umas anedotas bem fraquinhas.

E ela me pergunta sempre tem grupo de teatro nesta cidade? Tem artista de alma verdadeira.

E eu passo uma lista de blogues que me mandarão. E assim vamos entre festas de Mineiros, festas de forasteiro e a cidade cresce progride.

E eu aqui amando esta nossa cidade. Eu falo para ela você exagera somos todos tão honestos.

E aqui termino este texto pedido por telefone pelo Ricardo Faria imaginem a revisão dele lá no www.vejosaojose.com.br.



No mais um bom feriado. Pois reflexão sobre o tema de 21 de Abril ninguém vai fazer mesmo.

Beijos insanos beijos. Há é ela que me diz. Não eu.





João Carlos Faria

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Joca Faria






Hiena



Minha revolta não se vende





Manhã de sol depois de uma bela noite de outono. Trocando as fotos dos meus perfis na ueb. O mundo gira. Tudo flui a vida vai como diria Vinícius de Moraes em ondas. Há tempos estamos aqui neste pequeno planeta. E ai vivos bem vivos cheios de incidentes e acidentes. Ainda não descobri o amor. Tão distante de mim. Mas tudo é uma questão de deixar o universo nos levar como o velho Solfidone dizia que hoje vive só num shopping qualquer longe de tudo e de todos. Eu prefiro as pessoas cheias de defeitos e qualidades o ser humano é fundamental. Seja aqui ou em Nova Yorque ou na Transilvânia terra de José Serra. Eita CQC. Ontem a equipe do Entrementes fez uma entrevista com Moacyr Pinto sobre o livro Hiena Minha revolta não se vende.uma bela edição de um livro bem diagramado e bem feito agora só falta eu devorar suas páginas. Aos poucos o Brasil ganha um novo autor. Moacyr tem uma experiencia nas lutas politicas e sociais das ultimas décadas eu o conheço desde o inicio de minhas militância no fim dos anos oitenta.

Teve uma vez que fiz um discurso em um dos encontros do PT e Moacyr me apontou alguns caminhos.

E assim estamos ai nas lutas sociais eu gostaria de fazer muito mais que faço ajudar a cidade se livrar das garras do PSDB ajudar a centro esquerda no Brasil a construir um projeto politico além do PT. Adorei o governo que se encerra mas a politica deve ser sempre oxigenada com novas ideias e ações. E ler o livro sobre um militante combativo como Hiena nos ajuda a refletir. Confesso que nunca ouvido falar dele. Sempre ouvi falar de Jesus e outros sindicalistas mas de Hiena não. A vida social e politica num pais destes é difícil. As pessoas as vezes são deixadas de lado. Já perdi muitas oportunidades de emprego quando levantam nossa Capivara já era. Falta as esquerdas organizadas sacarem estas questões mas não sacam. Nossos companheiros ficam enfiados em gabinetes a vida inteira e a vida é bem mais fácil e como dentro de gabinetes o povo é que pague a conta.

Enfrentar este conservadorismo no Brasil não é fácil deveríamos criar, empresas, cooperativas para gerar emprego para ativistas chega da esquerda se acomodar a mãe estado. Ou um pai bem tranquilo

a esquerda não pode virar funcionários burocráticos.

Sei que vereadores e parlamentares fazem o que querem com seus assessores muitas vezes humilhando, tirando porcentagens do salário. Isto meu caros não é vida é uma distorção das lutas democráticas. Qualquer ser politico deve ser independente intelectual e financeiramente.

Não pode acontecer um abandono como aconteceu ao Hiena ouvi de pessoas que tem muito ex sindicalistas passando aperto Hiena não é uma exceção infelizmente é a regra. Filismente ele foi anistiado. Mas e tantos outros que lutaram para que trabalhadores e a comunidade se beneficie destas lutas. Meus caros mostrar a cara neste pais custa-ce bem alto. A maioria das pessoas tem medo de dizer o que realmente pensam. E passam a vida toda cheia de medos e angustias assim lotando os consultorios psicológicos estou fora falo o que penso e escrevo assumindo as conquencias.

Este mundo capitalista e competivo pode mudar depende de cada um de nós e Moacyr, Hiena, Elizabeth Souza com seu Entrementes cumprem suas partes e nós carápalidas vamos ficar sempre acovardados. Correndo risco de morrer de câncer.

Esta cidade São José dos Campos clama por mudanças não podemos deixar este conservadorismo tacanho do Vale do Paraíba nos amordaçar criemos novos espaços. Criemos novas lideranças sejamos elas. Façamos uma revolução de modo festivo e feliz sem cara amarrada as ferramentas estão ai. O Brasil pós Lula carece de novas utopias. Novos lideres e mudança no jeito de fazer politica. Quem em sã consciência quer estar numa câmara de vereadores ou no congresso infestado de gente mal intencionada tem parlamentares honestos que desistem de candidaturas.

O governo Lula teve que suportar este congresso mal caráter. Se não nos atentarmos as eleições parlamentares não damos a quem ganhe as eleições condições de ampliar os avanços implantados por

Lula. Hoje temos acesso a faculdades, tv a cabo, casa, carro.

Se bem que prefiro que governos invistam em transporte público de qualidade não haverá mais espaço para carros muito em breve nas grandes cidades.

Enfim procurem ler o Livro de Moacyr ele aponta alguns caminhos pois estamos ai vivos e cheios de vontade de mudar a nossa historia. Faça mo as felizes bem felizes.



João Carlos Faria



Editora Pasárgada



sexta-feira, 26 de março de 2010

Joca Faria






Kaos com K soa melhor que com C





Faz um tempo que ando me sentindo fora da realidade de minha cidade não sei porque? Até sei mudei de endereço, estou atento aos estudos da faculdade e circulando bem pouco. Fazemos parte de uma comunidade e de um jeito ou de outro precisamos estar próximos das pessoas. Meus textos ultimamente estão rareando quase um por semana para quem gosta de escrever quase todo dia e pinta a necessidade de preparar o segundo livro. Preciso achar um outro tempo para a escrita. O primeiro livro esta sendo uma experiencia legal já fiz duas edições a primeira vendi alguns e vi que não me satisfazia isto de manguear ou vender diretamente parece forçado então passei a dar o livro a pessoas que acho importante o ter. Com o tempo quero por os livros em bancas mas como sempre envolve custo. E cabe a minha criatividade chegar a uma solução. E optei por não correr atrás de leis de incentivo ou fundos de cultura acho que minha obra merece outras experiencias. A experiencia de mercado. Já existe Ongs e Fundações para tudo. Então porque não devo ousar e buscar saídas dentro do mercado? Sem depender dos SESC e Fundações nada contra estas instituições que são cumpridoras de seus papeis. A cultura deve ser uma criadora de oportunidades mesmo que arriscando outros voos quebremos a cara. Aprendi com o tempo a absorver as criticas positivas ou negativas dada a minha curta visão. O mundo não é só o que enxergamos e enxergo bem distorcido por isto uso óculos quando os tiro tudo se embaça e vira um Kaos. E prefiro Caos com K. Soa melhor e o simbolo é mais forte que com C. Hoje sei que a língua define os códigos de escrita. Mas para o público que escrevo estarão bem atentos a esta licença quase que poética. Tenho vontade de me aventurar nas Artes Plasticas. Uma hora destas chego lá por enquanto crio textos e vídeos. Esta vontade despertou através do Arteateh. Um grupo que discute arte na cidade virtualmente e presencialmente só falta um blog para se ampliar o debate. Porque não um programa de TV nas emissoras a cabo? Tudo pode rolar mas sempre depende de dinheiro e disposição das pessoas. Esta cidade é bem dinâmica tem uma historia cultural já de tempos. Eu tenho uma lacuna a preencher a década de 50 até 70 do século vinte. Quando se mudou a maneira do mundo ver as coisas só tenho referencia da cidade a Helena Calil.

Então precisamos aprender a decifrar esta época em que vivemos para gastar nossa pouca energia

em coisas que deem um significa real. E deixaremos de bater cabeça. Estamos num ano eleitoral precisamos estar bem atentos? Governos dão um norte ao pais. Temos que ir além de votar. E buscar uma nova cara a vida pública. Simpatizo com Ciro Gomes e se ele passar nas previas voto nele. Pode dar um passo além do governo Lula que agora finda-se. Para o bem ou mal termina um governo. Que ele vá com Deus. Agora o pais precisa pensar que rumo terá estamos entre Serra e Dilma? Precisamos mudar este jogo?

E arte e cultura tem seu papel transformador para o debate politico. Mas hoje respeito quem não se manifesta politicamente. Mas prefiro continuar a levar minhas pedradas me expondo. A vida é curta demais para nos calarmos? E não me calarei. Mesmo sabendo dos ônus que isto acarreta. Se tem mais ônus que bônus. Mas isto é o jogo. E estamos bem vivos. O que importa é viver bem mesmo que internamente. As coisas parecem que não acontecem mas o mundo esta se movendo. A gravidade nos prende ao chão. E o corpo físico nos mantem a terra. Mas tudo flui o planeta gira num espaço. Cheios de galaxias. E nunca sabemos para onde vamos? Temos que aprender a decifrar os rumos que fazemos. E arte, cultura, filosofia, religião e esoterismo, ciência estão ai com algumas chaves para desvendar estes mistérios tudo se misturando. E graças a Deus e o Diabo estamos bem vivos nesta festa que nunca termina. E como diria Paulo Rafael de Aguiar Godói que esta sem celular. Vivamos cem anos dentro de uma faca. A cidade esta ai o pais e o mundo estão ai. Se não vamos mudar o mundo? Que pelo menos mudemos a nós mesmo. Estou aqui vivo escrevendo desta minha desta sua SÃO JOSÉ DOS CAMPOS SÃO PAULO BRASIL.

Que se faça a luz dentro de nossas cabeças. Giam O Leão esta enjaulado quem irá soltar o Leão?



João Carlos Faria



Editora Pasárgada





Entrevista Valtinho



http://www.youtube.com/watch?v=8DpzUe_Ef7M

domingo, 21 de março de 2010

http://www.youtube.com/watch?v=RHFcvB9xFm8
Joca Faria


Mudança

Dedicado a Tico Santa Cruz


Os séculos passam as noites passam e nós nunca passarinhos? Hoje estou aqui após uma semana sem conseguir escrever uma virgula se quer. Nos deixamos perder na infeliz correria desta era vazia de internet e TV a cabo. Nestes tempos modernos finalmente cheguei a TV a cabo numa das infinitas promoções que nos enrolam. E tchbum descobri um mundo sem criticidade. Onde só se mostra um lado bem leve da vida. Ontem numa roda de amigos num apartamento da Vila Ema aprendi mais de nossa realidade do que numa semana de internet. Depois acabei parando num destes bares onde somos todos bem vazios. Por mim ficava lá toda noite ou até parava nos Freitas. Já estava ganha a noite. Não perco meu tempo nas madrugadas querendo mulher nenhuma. Pois numa madrugada e nos bares só se acham mulheres vazias. Quero as mulheres que estão nos ônibus e metros que pela manhã saem para ganhar o pão. Estas sim me interessam sempre vi a falsidade na noite. É um ambiente bem artificial. Nunca fui boêmio prefiro um bom show, uma peça de teatro a andar em buscas de luxúrias que nunca alcançarei.
Já ás tenho e muito em minha mente busco libertar-me delas. Como a sociedade esta cada vez mais artificial. Antes se ia ao centro da cidade de dia para se encontrar pessoas bem criticas. Hoje não se acha ninguém. Me contento numa banca de revista no meu bairro onde ao lado de jornais que nada de valor contem nos deliciamos analisando o mundo.
Devemos dar um basta nisto e marcarmos encontros falar com as pessoas entroca pura e simplesmente de saber. Quando ouço a fundo falarem de politica só se falam das jogadas das trocas de votos já não vejo mais falarem de sonhos e ideias que possam melhorar a vida de todos nos por isto me aborreço com a politica. Já não carrego nenhuma bandeira. Estas bandeiras ideológicas de nada servem. Precisamos se ainda houver tempo refundar a sociedade. Tanta tecnologia e possibilidades e deixamos a internet e a TV a cabo vazia. Não consigo achar pessoas para algum projeto que tenha alma. Nossas crianças estudam em escolas competitivas onde o importante é tirar dez em Matemática e daí aprendem o que? Sempre estudei em escola pública nos anos oitenta e uma parte dos noventa. Onde professores nos falavam fora do horário de aula da vida da politica e daí ingressei num PT de utopia. Fui militante porque acreditava quando já não acreditei sai. Temos que fazer as coisas por amor e não só recompensas façamos por amor e o que precisarmos da vida material virá por acrecemo. Nesta noite no apartamento ouvi projetos e vi os olhos brilharem. Ouvi pessoas que tentam viver e não sobreviver. Chega de tentarmos sobreviver precisamos aprender a viver. Só temos o agora para alcançar a felicidade tanto a felicidade individual quanto a coletiva. Ando a pé pela cidade e ainda vejo pássaros ao lado de Rios mortos talvez ainda resta um pouco de vida lá. O parque de minha cidade é belo mais belo hoje que ontem cheio de animais livres e soltos enquanto se mantém um casal de passarinhos presos numa gaiola de minha casa. E a secretarias de meio ambiente nada fazem, as secretarias de educação nada fazem talvez porque eu e você sempre estamos de braços cruzados. Não sabemos nos articular. Preferimos esperar de alguém que faça esta alguém não existe este alguém só eu e você. Se o prefeito de nossa cidade é incompetente cabe a nós o tirarmos e encontrar alguém competente ou sejamos nos o candidato a Prefeito. Se nosso governador não governa ou não sabe governar sejamos nos o Governador. Ou o Presidente da República os partidos estão ai sem moral e sem liberdade porque nós cruzamos os braços. Se o Rio esta morto e porque nos o matamos. Tá na hora de nos re erguermos limparmos nossa mente, nosso corpo buscar uma sabedoria que está dentro de nós. E irmos a luta. Não importa se morreremos amanhã ou hoje que seja feita a nossa vontade agora. Que nosso ser se manifeste e não nosso ego.
Sejamos mulheres e homens de verdade e o mundo pelo menos a nossa volta será outro. Temos força para sairmos de dentro de nosso abismo. E recriar a vida em plenitude. Nós somos os filósofos, os políticos, artistas, operários somente a nos e em nossas mãos esta a mudança.
Se eu ou você nada fizermos as coisa sempre serão iguais. Em minha cidade jovens se encontram perto de supermercados e as vezes acontecem brigas e agora a policia que os tirar delá porque? Se governos não dão lazer, não geram empregos a estes jovens e o Estado manda sua policia descer a borracha em vez de mandar educadores, agentes culturais. Que sociedade tola estes jovens gritam por ajuda? E nos bem famílias deixamos nossa policia os reprender. Qui cá saiam lideres destes jovens roqueiros para buscar o que a eles pertencem. E quiça da mediócre sociedade joseense sai alguma orientação de lés oferecer as mãos em vez de cassetetes. Ó minha sua São José dos Campos cidade de muito dinheiro e muita corrupção. Que hora teremos vergonha em nossa cara e a mudaremos?
Os séculos passam as noites passam e nós nunca passarinhos?


João Carlos Faria

Editora Pasárgada


ms

ms jokafaria@hotmail.com

teu 012 9113 54 17

http://www.youtube.com/watch?v=RHFcvB9xFm8






AOS FILHOS DA MORTE BURRA





AOS FILHOS DA MORTE BURRA




De que adianta o homem ter chegado à Lua, pousado em Marte...
Se não tocar na lua azul dourada que existe dentro de si...


Tavinho Paes,
comentava comigo outro dia que as pessoas não freqüentam mais os parques, não olham mais para o céu para ver rostos e animais (as múltiplas criaturas que podemos imaginar observando o movimento das nuvens)... saímos a noite apenas para beber, se drogar, fazer sexo, e não para conversar, encontrar amigos, buscar nos meandros da noite a “legião púrpura”, os tonéis das tintas mágicas da madrugada brasileira. Não! Queremos “sexo, baseado, pó e cachaça” e pronto! Somos apenas máquinas de foder, de foder o juízo dos outros. Vivemos a idade dos pit bull e das pit boas: aquele bando de sujeitos e sujeitas lotam todos os dias as academias, mas jamais abrem um livro de Artaud. Apolíneos de vitrine, homens touros, mulheres vacas holandesa que não dão nenhum leite, a não ser o magro leite da ignorância. Cansei de pessoas artificiais, quero uma bunda de verdade, não um pastel de silicone.

“-Querida Nadja 12.234.00, ligue sua webcam, vamos fazer amor, faz de conta que o mouse é meu pênis. Vamos ver... o monitor será sua vagina!”

Não há coisa melhor que o amor virtual, que o foder virtual, jamais corremos o risco de engravidar, jamais transmitiremos um vírus? Nossa, é mesmo!!! É possível que eu tenham no canal da ureter e você nas trompas de falópio alguns Trojan horse.” O sexo virtual, a vagina virtual, o pênis, o homem virtual, a mulher virtual, a merda de verdade.

“-Amore, acabei de te mandar por e-mail a foto do minha xereca, vê se num mostra pra ninguém, eu te amo meu Pentium 4.”

Colombo um dia disse que ouviu dos lábios de Galileu Galiléu que em breve veríamos seres humanos morando dentro de magníficas garrafas virtuais. Esse dia chegou e chegou pobre, sem água, sem oxigênio, alimento orgânico, poesia transcendental, pomada de cânfora...

Pobres pessoas que já não olham para os cristais do céu,
para vocês o mundo acabou, sentem-se herdeiros dos escombros de uma civilização fria que foi soterrada pelas próprias fezes. Agora, chegamos ao dilema: não sabemos qual a diferença entre um ser humano e um caminhão de bosta. Eu vos digo, que bosta não morde e nem dispara fuzis; não sei se ajuda, mas é o que posso dizer nesse momento que o dinheiro peida mais que avião da TAM.

Que tal um suquinho de petróleo radioativo? Uns bolinhos de bacalhau contaminado com a radiatividade de Angra 2 e com a caretice dessas pessoas artificiais e omissas?

‘’Canta, canta, canta minha gente, deixa tristeza pra lá, canta forte, canta alto” que vida vai piorar, que o planeta vai ficar mais quente, que vamos “morrer de sede em frente ao mar” porque não haverá mais água potável. Babacas! !!! ( me incluo nesse conjunto porque um dia acreditei no "Bom Velhinho da coca-cola").

-Sou um jornalista encapetado, que fica cutucando as feridas infeccionada só pra ver as varejeiras voejarem sobre os céus de tua cama comodista

(edu planchêz)

terça-feira, 16 de março de 2010

ATÉ QUANDO?

Quem pariu Mateus que o embale!

Ditado popular



Estou na expectativa da resposta que as lideranças do PT em São José dos Campos e o próprio partido irão dar às acusações que recebeu do prefeito Eduardo Cury, durante a longa entrevista que concedeu ao jornal Valeparaibano, no último domingo, para justificar a sua incapacidade para governar a cidade, não a um, como tratou o jornal, mas há cinco anos. Cumprindo o papel de escada das estratégias políticas da direita, que vem executando há décadas na cidade e na região, o Valeparaibano já assumiu em editorial, nesta terça feira, a posição do prefeito, além de ter prometido continuar dando ressonância às mesmas ao longo da semana.

Questiono se o PT e os petistas irão reagir desta vez porque, semanas atrás, o mesmo jornal abriu suas páginas para que o ex-diretor do INPE, Márcio Barbosa - velho aliado de FHC e das políticas entreguistas neoliberais - acusasse o Governo Lula de impatriótico, etc, etc; por esse não ter apoiado as suas pretensões de galgar um posto ainda maior e continuar gozando das sinecuras garantidas por um cargo de nível internacional, como era a sua intenção. Na época, não me lembro de ter visto nenhuma manifestação do PT ou das lideranças da área de C&T da cidade e da região, que tão bem conhecem a figura do burocrata e carreirista Márcio Barbosa.

Toda a cidade sabe que, se tem algum partido e alguma liderança política que são responsáveis pelo fato de São José dos Campos vir mantendo um político medíocre, do naipe do senhor Eduardo Cury, como prefeito esse partido é o PSDB e essa liderança política é se chama Emanuel Fernandes. Essa ainda é “a São José do Mané!”.

O que é ou, o que vem a ser, a São José do Mané?

É a São José da arrogância, da falta de diálogo, do desrespeito às leis quando o assunto é gestão democrática; do controle da Câmara Municipal e dos meios de comunicação, com a sonegação de informações; do hábito de responsabilizar os outros pelos seus erros, defeitos e incapacidades; da tática de governar para os que não precisam de governo e de tratar a pão e água aqueles de dependem da saúde e do transporte públicos; do total desinteresse em solucionar problemas estratégicos e cruciais - como é o caso dos loteamentos clandestinos e irregulares e das favelas, cuja nomenclatura, não o problema, eles conseguiram banir da nossa cidade – e de ficar postergando os casos de conflitos de interesses que envolvem mais de um segmento das elites da população que lhes têm garantido os votos e o apoio político para continuarem mandando na cidade, como é o caso da ocupação e uso do solo na região do Esplanada.

Sempre houve controvérsias, mas admitamos, ainda que para efeito de análise, que a São José do Mané deu certo enquanto ele próprio foi prefeito e reinou na cidade com o apoio de todos os setores da direita e dos meios de comunicação, além de ter podido contar com as presenças de governantes tucanos em São Paulo e em Brasilia, que davam sustentação à sua forma arbitrária de governar; no entanto, se a sua antecessora, a ex-prefeita Ângela Guadagnin, que também concluiu seu mandato muito bem avaliada pela população - a desconstrução desse conceito se deu a posteriori, tendo sido umas das principais realizações da articulação conservadora que se armou na São José do Mané - não teve habilidade política para fazer o seu sucessor, jogando a cidade praticamente no colo das forças conservadoras; é preciso alertar a população e toda a região que a obra de Emanuel Fernandes vem sendo este “jogo de soma zero” que vem resultando para São José dos Campos a soma dos seus 8 anos à frente da prefeitura com os 5 (desgraçadamente ainda faltam mais 3 anos) de Eduardo Cury, que também são da inteira responsabilidade dele e do seu partido.

Foi Emanuel Fernandes quem colocou o Cury quase que literalmente no colo, num banco de praça, tratando toda a população como jacu, durante as campanhas eleitorais de 2004 e de 2008, iludindo a boa fé de grandes parcelas da população. É dele e não de qualquer partido, liderança política ou movimento social, de qual orientação ideológica for, a responsabilidade maior pelo ridículo e cada vez mais comprovadamente irresponsável – com indícios claros de desonestidade – que vem caracterizando a administração Eduardo Cury em São José dos Campos. Isso não interessa para o jornal Valeparaibano, mas interessa para a opinião pública da cidade e da região, do estado e até do país, porque neste ano teremos eleições e as disputas estão prometendo se dar muito mais no campo ideológico; porque, afinal, é o PT o partido a ser derrotado desta vez!

Que o Emanuel e os tucanos engulam o Cury; quem pariu Mateus que o embale!



Moacyr pinto

sexta-feira, 12 de março de 2010

O HOMEM - MELANCIA


Joca Faria

O Homem - Melancia


A noite chega enquanto para variar leio a poesia de Edu Planchez terei que fazer analise para entender minha predileção por este poeta canibal. Mas para se admirar um talento precisa-se de analise? Ainda não reconhecido pelos cânones literários Edu vive longe das Academias, editoras e tudo ligado ao oficial. Mas e daí é um poeta e pronto. Que tem potencial para ser editado.Ele já tem um poema fundamental para os dias de hoje Os filhos da Morte Burra.
E vive a margem mesmo estando dentro do oficial. Já estivemos juntos numa vernissagem em plena Academia Brasileira de Letras onde confessei que ainda não li Machado de Assis tudo é questão de momento. E melhor ler Machado já na maturidade depois de ter passado por inúmeros autores. Qualquer horas desta lerei. Encontramos Ferreira Gullar na Academia estava presente de alma e corpo. Ajoelhamos nos diante deste poeta. Que já li muitas coisas. Estar no Rio ou em São Paulo tanto faz a cena cultural é sempre a mesma com sua beleza e ilusão. Adorei aquele centro do Rio de Janeiro. Como o de Belo Horizonte, Vitoria e São Paulo já andei pelos quatro estados de nossa região sudeste. Ainda caminharei por Manaus, Cidade do México, Nova Yorque, Paris mas e daí? Não importa? E quero estar juntos com figuras como Edu, Franklin Maciel e Rynaldo Papoy e com ela também. Estas cidades combinam com gente que vê a vida com outros olhos. Olhos de Eliete Santos com quem andarei por todo oriente quem sabe vendo as piramides do Egito.
Quero poder sair em astral mas por enquanto não me é permitido. Talvez ainda seja uma curiosidade mistica enquanto for não sairei. Tudo na vida é ilusão este ano tento me despir da ilusão de sucesso ou fracasso ou de estar numa pretensa cena cultural que não existe. Sempre gostei de aparecer. Vestiria uma roupa de melancia numa boa. Mas agora esforço-me para romper com que chamam de mídia me atentarei aos meus textos e futuros livros e vídeos. Quem sabe alguns longas metragens. Se um dia tiver a tal qualidade necessária uma editora chegará amim. Não mais procuro nada além de tentar ganhar a vida de forma honesta que nos dias de hoje é um grande desafio.
Sempre fui iludido quanto a fama e dinheiro é a influencia desta mídia perversa que nos cerca de todos os lados. Nos deixamos levar pela ilusão de fama e gloria talvez nunca tenhamos lido com atenção o Eclesiastes.
A vida é bem mais que a ilusão da TV ou internet. Quanto tempo perdemos quando deixamos de estar na cozinha nas noite frias para um bate papo. Preferimos as mentiras inofensivas de um msn. Onde somos quase Deuses. Trocamos tudo para estarmos sós diante de um computador o msn aceita tudo. Aquelas mulheres vestindo látex é pura ilusão. As vaginas não existem a pornografia entorpece nossas mentes. E acabamos exigindo da mulher real algo que ela nunca vai conseguir oferecer. A idealizamos e nunca alcançaremos. Agora prefiro o real. Mesmo sabendo que o real não é. Estamos aqui por um certo tempo. Nascemos, crescemos as vezes nos reproduzimos, envelheceremos e morreremos. Tudo é passageiro. Por isto gosto da visceralidade e até do escatológico Edu Planches não acho que seja um escritor pornográfico e vulgar. Ele escreve sem tabu. Fala da vida com prazer nos bons e maus momentos. Não quero ser mais o Homem – Melancia a vida é curta para repetirmos velhos erros. Que a maturidade chegue a mim ainda que tardia. Cade a juventude minha geração já passa da hora. Cade o novo. Até quando viveremos de velhos ídolos pop. Cade os novos. Quando conversamos sobre filosofia sempre ilustramos as conversas com Raul Seixas, Cazuza, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Chico Buarque e cade os novos.
Hoje numa banca viámos antológica frase de Jhon Lenom. Chega de uma geração Filha da Morte Burra só Tico Santa Cruz é uma voz quase dicedente. Nesta era de sucessos perenes. Se Tico gravasse Edu iria colocar uma poesia atual dentro desta pasmaceira mas Edu é fruto da Geração 80. E antes brilhar tardiamente do que nunca.
Assim caminhamos neste deserto de criticidade nesta sociedade de internet, tv a cabo. Agora tenho
e só vejo o vazio a exceção de nosso Ziraldo num programa próprio de TV. O mundo atual precisa de uma juventude que viva o amor a flor da pele. O que vem dizer estes Emo? Ainda não vi nada talvez eu esteja careta. E o peso da idade.
Que ouçam e leiam Edu Planchez um poeta profeta de nosso tempo anunciando Os filhos da Morte Burra Edu é visceralidade numa época vazia.

João Carlos Faria

Editora Pasárgada


celular 012 9113 54 17

domingo, 28 de fevereiro de 2010

Joca Faria




Antes pingar do que faltar?



Eu na intensa busca por um novo texto. Acabado chegando em Clara Nunes. Passando pelas belas programações de cultura gratuitas do SESC São José dos Campos o que seria de São José sem o SESC nada. Pois não há programação de cultura de forma gratuita para a cidade. A Fundação Cassiano Ricardo há anos deixa vácuos só há programação a partir dos Festidança encerrando na Semana Cassiano Ricardo. Mas cabe a Fundação ter uma programação de qualidade durante o ano todo e há muito tempo não o faz. Pois a comunidade paga seu devido imposto cadê nosso retorno? Não escrevo enquanto poeta ou ativista cultural, mas como um cidadão que quer ver uma boa programação de cultura de forma gratuita em sua cidade. Existe uma entidade para isto na cidade. Mas uma falta de vontade política por parte da administração vigente no caso o Sr. Prefeito Eduardo Cury porque a cidade não busca Fundações e Instituto que também cumpram este papel. Só deixar ao SESC esta responsabilidade não é bom. Precisamos de diversidade numa cidade pólo com quase setecentos mil habitantes. Talvez eu fale ao vento, pois a imprensa desta cidade não faz este debate preferindo fazer só coberturas de evento. E a Câmara de vereadores se perde em ausências de projetos e de debates de real importância social. Dá para se notar que vivemos numa cidade sem censo critico. E sem vozes assim colaborando para a falta de lazer. Para que a cidade tem uma secretaria de juventude que não há política nenhuma? Não coordena as ações da Secretaria de Educação, Fundhas, Secretária de Esporte, Fundação Cultural Cassiano Ricardo. Talvez eu esteja perdendo meu tempo em mais um artigo para falar ao vento só há surdos e cegos em São José dos Campos, não há Sindicatos, Maçonaria, lions, Partidos Políticos enquanto isto a juventude entra no álcool, nas drogas na ausência de esperança. Não deve ser diferente na vizinha Jacareí administrada pelo PT. Mas moro em São José. Este nosso Vale do Paraíba poderia ter outra cara se investicem de verdade em educação e cultura o PSDB está há 16 anos no poder e a cada administração da Fundação, Fundhas tem uma política totalmente diferente. Como foi desmontando o Comad da cidade. É assim nossa sociedade atual na política só há corruptos e gente de ma fé. Padres que pedem voto em troca de missas. Tá feito mais um desabafo e as coisas continuarão do mesmo jeito. Pelo menos agora vai ter três pontos de cultura na cidade. Antes pingar do que faltar. E parabéns ao SESC que de fato faz pela cidade.



João Carlos Faria

Editora Pasárgada

msn jokafaria@hotmail.com